BANDIDO BOM É BANDIDO NA INDONÉSIA!

Enquanto o seu Marco Archer está a caminho da execução na Indonésia, “mobilizando” o governo e a atenção desta sociedade combalida, centenas de pequenos brasileiros morrem todos os dias por causa destes bandidos. Sou contra a pena de morte, mas sou a favor de leis mais duras contra esses safados.

Tem muito manesinho que reclama do tráfico, da violência e da impotência deste governo corrupto frente à desgraça que se encontram muitos de nossos jovens, mas dizem “na prática”: que se lasque a juventude de nosso Brasil, – ao alimentar o tráfico, comprando um simples baseado.

O sangue destes jovens, fuzilados diariamente em nosso país, repousa sobre você, ô babaca.

“Marco teve uma vida que merece ser filmada”. “Ele fez coisas extraordinárias, incríveis”. – Foi o que disse Rodrigo Muxfeldt Gularte, o outro brasileiro condenado por tráfico, companheiro de cela do traficante Marco Archer.

É desta forma que nossos bandidos são sentenciados, os Beira Mar, Marcola, Marco Archer,…

Quer ser herói? Largue essa droga de sanidade de lado e parta para a loucura da vida. Tanto a sociedade como o governo e os plangentes jornalistas sensacionalistas bajularão você e te manterão como um memorial exemplar desta execrável nação. Os pensamentos do Senhor Gularte demonstram a brutalidade do sarcasmo em que estamos inseridos; em complemento, ele disse que Marco Archer “viajou pelo mundo todo, teve um monte de mulheres, foi nos lugares mais finos, comeu nos melhores restaurantes, tudo só no glamour, nunca usou uma arma. O cara é demais!”

Danou-se! O CARA É DEMAIS? Faltou-lhe acrescentar que o “nosso” herói deve ter excitado todas as mulheres de Jakarta antes de ter ido para a prisão.

Este é o herói que merecemos, pois não passamos de uns insignificantes negligentes assistindo à queda moral de nossa nação.