A VERDADE IMPOSTA GERA MAL-ESTAR!

1. Como cristão, claramente eu creio em uma verdade absoluta. Contudo, será que minhas crenças me dão o direito de infringir a liberdade de escolha do outro?
É certo que não!
Querer impor a verdade é a principal causa dos conflitos entre os ideais. Somente através de um regime democrático, onde uma determinada crença na verdade é apresentada sem imposição, a paz poderá ser celebrada.
O fanatismo religioso, a intolerância, a força motriz de um regime não democrático é uma severa tentativa de imposição da verdade, no qual jamais devemos aceitar de bom grado. Pois a sua, a minha, as nossas crenças na verdade, seja ela fruto de um idealismo exacerbado ou não, deve ser apresentada, não imposta.
O livre pensamento gera de forma gradativa uma sociedade justa e apta às mudanças necessárias para a coexistência. Desta forma, democraticamente, geraremos uma sociedade coerente, justa, preparada para o diálogo, intensa no compromisso da cultura de paz, da justiça e da alegre celebração da vida.

2. Meus amigos e irmãos cristãos, vocês precisam parar de querer surrar os homossexuais; estão dando murros em pontas de facas. Existem problemas maiores e mais delicados em que a igreja precisa voltar os olhos. Devido a essas indiscrições, nós cristãos temos sido julgados como culpados por associação. Em vez de ficarem com tais disparates, que tal confrontarem a massa de cristãos levianos impregnados nas igrejas?
Chega de dissimulação, chega de irar-se com os que pecam de forma diferente.
O dia em que a igreja cristã brasileira tiver lugar para acolher os homossexuais com amor, sem reprimi-los, eles se chegarão. Em todo o ministério de Jesus, os pecados que mais lhe incomodaram foram os que mais encontramos ainda hoje dentro da igreja brasileira, a saber: hipocrisia, orgulho e legalismo. Que tal cuidarmos das feridas do corpo primeiramente?

3. Uma ancha liberdade a nós todos!